Descomplicando

Várias perguntas e respostas que poderão ajudá-lo a compreender melhor!


Afinal, o que significa Liberalismo?

Tem gente que acha que se limita à parte econômica, como reduzir gastos e privatizar empresas, mas o Liberalismo é  muito mais do que isso.  Começa pela defesa da democracia e do estado de direito, pela valorização do indivíduo, defesa dos direitos humanos e do meio ambiente. 
 
O Liberalismo é uma força que vem da sociedade e age na economia. Só uma sociedade livre é capaz de realizar a liberdade econômica.  Por isso, precisamos promover a igualdade de oportunidades, valorizando o indivíduo e o libertando das promessas de governos. Essa igualdade leva a uma vida digna. Uma vida digna traz felicidade, a felicidade traz progresso e o progresso melhora a vida de todos. Então, liberdade = felicidade = progresso.
 

Quais são os limites da liberdade?

Toda pessoa tem a liberdade de decidir sobre o próprio destino. Porém, não vivemos isolados numa ilha.
A nossa liberdade termina onde começa a liberdade dos outros.
 
A vida numa sociedade nos obriga a agir pensando na coletividade. Um exemplo disso é a questão da obrigatoriedade do uso de máscaras, numa situação  de epidemia,  ou  de pandemia. Eu me protejo, protegendo o outro. Da mesma forma,  a vacinação,  que só cumpre a sua função se todos forem vacinados. 
 
Por isso, o Liberalismo  fala em liberdade com responsabilidade. Essa liberdade  considera  a  responsabilidade individual e coletiva. Nenhuma liberdade é  sem limites.

Liberais são de direita ou de esquerda?

Liberais não são de direita e nem de esquerda. Os conceitos de direita e esquerda não significam muita coisa sobre o que as pessoas pensam ou como agem atualmente, mesmo sendo muito importante para as pessoas saberem se alguém é de direita ou de esquerda.

Se você perguntar para alguém de direita, certamente a resposta será que os liberais são de esquerda,  por ter ideias progressistas e ser a favor da união civil entre homossexuais, por sermos contrários à guerra às drogas.

Se você perguntar para uma pessoa de esquerda, a resposta será que somos de direita,  porque falamos sobre responsabilidade fiscal, livre mercado, estabilidade financeira, meta de inflação.

Liberais são simplesmente liberais. Somos a favor da liberdade de todas as formas. Buscamos a promoção da igualdade de oportunidades, para que todos tenham a mesma condição de conseguir  a sua felicidade interna da forma que achar melhor. 

Por que existe tanta confusão sobre o que é liberalismo?

Nos Estados Unidos, os esquerdistas denominam-se liberais. Aqui no Brasil, os direitistas se chamam de liberais. Os verdadeiros liberais não são de direita, nem de esquerda. Eles estão acima desta divisão.

Se formos analisar a origem da palavra em latim “liber”, significa pessoa livre, em oposição às pessoas escravizadas. O liberalismo se tornou popular por volta de 1.700, com a ideia de que nós deveríamos ter uma sociedade, na qual ninguém é escravo de ninguém, nem escravo de um mestre, nem escravo do marido ou da esposa, nem escravo do governo.

Então, você é livre. Livre para voar e crescer. Você é livre da dominação humana, da violência humana. Este é o ponto-chave. Liberalismo não é riqueza. Com liberdade, nós conseguimos um mundo mais rico e com bem-estar, mas esta é uma questão à parte. Liberdade é estar isento da coerção humana, de alguém que diga “não, eu sou o seu dono ou o seu mestre”. 

O que é liberalismo?

Resumidamente, é a filosofia da liberdade. É um modo de vida é valoriza a liberdade de todos. E a liberdade se manifesta de diversas formas: liberdade de expressão, liberdade social, liberdade política, liberdade religiosa, liberdade de lutar pela realização de seus sonhos, por meio de sua vocação profissional,  por meio da liberdade de mercado, liberdade de você conduzir seus negócios, da forma que você preferir, liberdade de você ser quem você é, de você se vestir como desejar, liberdade de ler o que quiser, liberdade de falar e ouvir o que desejar, liberdade de expressar sua individualidade dentro da sociedade,  sem temer represálias das forças políticas, policiais ou religiosas. 

O que é livre mercado?

Livre Mercado ou Capitalismo de Livre Mercado é o sistema econômico onde trocas comerciais entre indivíduos e instituições podem acontecer, sem a interferência do Estado. É uma economia descentralizada e independente, marcada pela cooperação social: uma relação de trocas voluntárias. Há ainda a divisão do trabalho e a propriedade privada de todos os meios de produção. 

Existe liberal na economia e conservador nos costumes?

Apesar de ser comum ouvirmos esta expressão, esta definição não faz muito sentido. Acreditamos que esta forma de classificar as pessoas é porque, até pouco tempo atrás, muita gente tinha vergonha de dizer que era de direita por ser associado com o regime militar ou com políticos como Maluf, por exemplo.

Os conservadores, na verdade, são pessoas que agem com muita prudência e usam o conhecimento do passado para realizar as mudanças necessárias, nos dias de hoje. Acontece que, aqui no Brasil, os que se dizem conservadores, geralmente, são pessoas presas ao passado, por vezes, saudosistas ou atrasadas. No lugar de defenderem a prudência nos costumes, defendem a intolerância. Conservadores, de verdade, aplicam a prudência em tudo, tanto nos costumes, quanto na economia.

Já o liberalismo foca na liberdade individual. Esse indivíduo é aquele que não se divide, como a liberdade individual poderia ser dividida entre costumes e economia? Somos seres inteiros e temos direito a nossa liberdade completa. A ideia de separar a economia dos costumes não faz sentido. 

Liberais são defensores das grandes empresas?

O liberalismo não é defesa de empresas, ou de empresários, ou de bancos.

O liberal trabalha por manter o mercado aberto, porque é através das trocas, sejam internas, ou externas, que a gente tem acesso a mais produtos, melhores produtos, por preços cada vez mais baixos, por conta da concorrência.

É através da competição livre no mercado, que empresas são levadas a melhorar sempre os seus produtos e serviços. É assim que nos tornamos mais simples, menos desiguais e mais ricos.

Ao contrário disso, temos autoridades decidindo o que devemos e podemos comprar, ou o que não devemos comprar e qual o preço devemos pagar. O governo decide quais empresas e quais empresários deverão ser bem-sucedidos, ou não, beneficiando sempre os “amigos do rei”. 

O que é neoliberalismo?

Liberais são liberais. Hoje em dia, o termo liberal virou um xingamento praticado, principalmente, pelo pessoal mais de esquerda, ou por pessoas que simplesmente não gostam dos liberais para englobar tudo que não gostam no mundo. O neoliberalismo pode ser qualquer coisa, porque ele está na cabeça de quem está xingando. 

Liberais são egoístas?

Liberalismo não é sobre egoísmo. Liberalismo é sobre cooperação. Então, liberais não são egoístas. Há uma confusão entre egoísmo e autointeresse. Entendemos que os empreendedores fazem seus trabalhos, não por serem benevolentes, mas por conta de seus interesses pessoais, o que não significa, necessariamente, prejudicar os demais indivíduos da sociedade, pois é  através do progresso de cada um, que atingiremos o progresso de todos. 

Essa é  a cooperação, onde cada um faz a sua parte, contribuindo para o progresso da sua família, do seu bairro, da sua cidade, do seu estado, do seu país.

Por exemplo, quando você vai ao cabelereiro, seu interesse é fazer um corte de cabelo e um penteado, para ficar mais apresentável, mas, indiretamente, você está gerando benefício à sociedade, porque está gerando emprego para o cabelereiro, está consumindo da indústria de cosméticos, que por sua vez, gera centenas de empregos para pessoas manter sua sobrevivência.

Perseguindo o meu interesse, vou gerando benefício para a sociedade em geral. É isto que queremos dizer, quando falamos que a busca do interesse de um indivíduo pode gerar benefícios para toda a sociedade. Então, buscar o interesse individual é diferente de ser egoísta. Sendo assim, liberais não são egoístas. 

Liberais defendem minorias?

Sim, os liberais defendem minorias, organizadas, ou não.

Sempre que alguém fala que defende minorias, já o tratam como se fosse de esquerda. Mas, este não é um tema ideológico, mas humanista. A defesa da minoria contra a maioria é uma pauta liberal. Os liberais são céticos, inclusive sobre alguns aspectos da democracia, principalmente, da democracia sem proteções constitucionais, porque temem a opressão da maioria sobre a minoria.

É preciso que haja alguns freios constitucionais para que os direitos de certa minoria não sejam retirados,  através do voto da maioria.

E por que a defesa das minorias foi apropriada pela esquerda? Oras... porque ninguém mais apareceu para defender esta pauta, sobrou para a esquerda de bandeja.

Como a gente faz para mudar isto? É simples. Basta que pessoas com outras visões de mundo se aproximem destas minorias e entendam quais são suas reais necessidades e dores. Não importa se é de direita, de centro ou de esquerda. Todos podem assumir as pautas das minorias.