Gente que Faz

Ex-seringueira vi˙va forma 11 filhos na faculdade

Ela condena o governo de Romeu Zema, de Minas, pela falta de ações que evitassem a entrada da doença no sistema prisional.
 
Afirma que política de drogas serve ao encarceramento em massa e que a violência policial precisa ser denunciada. 
 
Marlene da Costa Maciel, 62 anos, viúva e ex-seringueira do interior do Acre. O marido faleceu em 2015 e não pôde ver o êxito da família.
 
Essa mulher é uma verdadeira inspiração de força e determinação.
 
Quando os filhos começaram a crescer, ela e o marido abandonaram a vida no Seringal Extrema, no Rio Moa, e se mudaram para uma propriedade rural no Ramal Macaxeiral, na zona rural do município de Cruzeiro do Sul, para permitir que eles pudessem estudar e ter melhores oportunidades.
 
Dos 14 filhos, nove homens e cinco mulheres, onze se formaram. Tem filho assistente social, formado em letras, educação física, enfermagem, ciências contábeis, biologia, engenharia florestal, pedagogia e até medicina, apesar das dififuldades. Os outros estão ainda estão estudando. 
 
O marido dizia que “ou colocava todos na escola, ou não colocava nenhum.”
 
Plantaram muita roça para fazer farinha. Quem estudava de manhã trabalhava à tarde e quem estudava à tarde trabalhava pela manhã. Quem estudava à tarde saía de casa às 10h30 e só chegava às 20h.
 
Como não havia vestimenta para todos, quem estudava à tarde esperava os irmãos chegarem da escola para pegar a roupa e o calçado. Muitas vezes Dona Marlene fazia farofa com um ovo para sete comerem. A família sempre foi muito unida. 
 
Primeiro trabalharam quatro nos Correios. Depois começaram a fazer concursos e foram passando. Hoje tem quatro na Polícia Civil, dois no Iapen [Instituto de Administração Penitenciária] e uma no Corpo de Bombeiros.
 
“Sinto muita emoção. Isso é providência divina em nossas vidas, sinto muito orgulho dos filhos que tenho”, diz D. Marlene.
 
O filho mais velho, Jerry Maciel de Souza, agente penitenciário, disse que o sucesso da família se deve à força da mãe. E finaliza com o texto abaixo:
 
“Temos muito orgulho de nossa mãe. Todos têm faculdade e a maioria tem bons empregos. Isso foi graças a Deus, nosso esforço, e, principalmente, o zelo de nossa mãe que sempre nos estimulo a buscar na escola nosso futuro. Nossa mãe é uma guerreira e vamos sempre estar ao lado dela.”
 
Fonte: O Segredo (Fev/2018).

Ex-seringueira vi˙va forma 11 filhos na faculdade
Ex-seringueira vi˙va forma 11 filhos na faculdade